A orientação seletiva da criminalização secundária e o papel das agências de fiscalização e controle na detecção dos crimes de colarinho branco

  • Thiago da Cunha Brito

Resumo

Objetiva-se com o presente estudo contribuir com a reflexão acadêmica sobre o processo de criminalização primária e secundária e o papel das agências de fiscalização e controle na detecção dos crimes de colarinho branco. As peculiaridades e os desafios inerentes à detecção de delitos econômicos – local do crime, poder econômico, social e cultural dos agentes envolvidos, alta complexidade dos indícios e a elevada danosidade social – impõem que novos caminhos sejam trilhados no combate à criminalidade empresarial. Além disso, o trabalho apresenta resultados de uma pesquisa empírica realizada para avaliar a percepção social a respeito da gravidade dos crimes econômicos, bem como avaliar como a sociedade da quadra histórica atual enxerga o criminoso de colarinho branco.

Biografia do Autor

Thiago da Cunha Brito
Pós-graduando em LLM Direito Penal Econômico no Instituto Brasileiro de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento, IDP. Graduado em Direito no Instituto Brasileiro de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento, IDP. Graduado em Engenharia Informática pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto, ISEP. Pós-graduado em Marketing e Gestão Estratégica pela Universidade do Minho, Braga, Portugal.
Publicado
2022-06-15
Seção
Artigos